A influência da colonização na formação do povo brasileiro: um estudo do impacto no comportamento desta gente

Parte 2

  • Nadir Chagas Ribeiro dos Santos

Resumo

Este trabalho focou a influência da colonização na formação social, cultural, econômica e política do povo brasileiro e seu respectivo efeito no comportamento dessa gente. Teve como objetivo investigar se havia parâmetros para identificar um inconsciente coletivo cujas manifestações levariam os brasileiros a agirem e reagirem de maneiras peculiares e distintas dos demais povos. Baseou-se na interface das óticas psicanalítica, antropológica e jornalística, promovendo, como resultado, uma reflexão multidisciplinar. O percurso da pesquisa apontou comportamentos sociais reproduzidos historicamente nas relações de poder bem como no trato social e político; também indicou diferenças socioeconômicas que contribuíram para a formação da mentalidade do brasileiro, considerando-se, especialmente, a trajetória dos imigrantes e as construções do conceito de nação brasileira. Mostrou também as dificuldades com o enraizamento e projeto de formação de um país, a partir de suas matrizes. Relativamente à prática de aconselhamento, constatou-se que os parâmetros de construção de mentalidade de um povo propiciam uma abordagem qualificada do conselheiro e demandam, por sua vez, uma escuta sensível do sofrimento presente nas ralações sociais e afetivas. O atual artigo focará a abordagem antropológica da formação do povo brasileiro. O texto relativo ao aspecto psicanalítico foi publicado na Revista da Teológica, edição nº. 10, de 2013. A íntegra do trabalho está disponível na biblioteca da Faculdade Teológica Batista de São Paulo.
Publicado
Set 15, 2017
##submission.howToCite##
SANTOS, Nadir Chagas Ribeiro dos. A influência da colonização na formação do povo brasileiro: um estudo do impacto no comportamento desta gente. Revista Teológica, [S.l.], n. 12, p. 93-105, set. 2017. ISSN 1676-2509. Disponível em: <http://www.teologica.net/revista/index.php/teologicaonline/article/view/167>. Acesso em: 25 mar. 2019.
Seção
Artigos